A LBM em cartaz: Novembro, ou Precisamos falar sobre Jogos Vorazes LBM Em Cartaz

Amig@s e colegas leitor@s,

O mês de novembro chegou ao fim num mix de alegria e tristeza para nós da LBM.

Alguns dos filmes que preparamos que estavam com estreia marcada para novembro foram adiados, configurando um mês pouco badalado para nós nos cinemas, não fosse pela maior estreia mainstream do ano: Jogos Vorazes: A Esperança – O Final. Vamos falar sobre Jogos Vorazes?

1) JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – O FINAL

Em 18/11, excepcionalmente uma quarta-feira, o fechamento da saga dos Jogos estreou nacionalmente. A estreia marcou para nós o encerramento de quatro anos de envolvimento com esse universo e pensamos em dividir com vocês alguns detalhes sobre esse processo.

O primeiro filme da saga, em 2012, foi traduzido nos Estados Unidos. É prática comum das grandes distribuidoras legendar filmes muito importantes fora do país e, nessa ocasião, a tradução também foi feita por lá. Acontece que tradução de legendas fora do país não é sinônimo de qualidade e a versão em português ficou problemática. Problemas com a terminologia já definida pelo livro e até erros de concordância figuravam na tradução. Assim, a Paris Filmes, nossa cliente e parceira, confiou a nós a tarefa de revisar o filme. E foi assim que lemos o primeiro livro!

Nos dois anos seguintes, com bastante antecedência já recebemos o segundo e o terceiro livros e nos preparamos para a chegada do material em meados de setembro. Uma das grandes preocupações com filmes baseados em livros, especialmente esses muito grandes, é a questão do plágio. Assim, trabalhamos com a distribuidora para acordar os termos que viriam do livro e garantimos traduções livres de cópias. Filmes como esses também são cercados de infinitos cuidados, como títulos falsos e os piores screeners do mundo, com uma qualidade que estragaria o barato de qualquer espectador. Uma coisa que também acontece são infinitas “versões finais” do roteiro que chegam uma atrás da outra, de forma que a tradução passa por várias adaptações. Nossa tradução foi elogiada por nossos colegas e amigos, mas infelizmente houve problemas com o layout e marcação das legendas, que continuou sendo feita em terras gringas.

E, finalmente, este ano trabalhamos com mais afinco do que nunca para levar aos cinemas “O Final”. Foram praticamente dois meses de trabalho em cima do filme, já que o grand finale foi traduzido e marcado por nós! Quem já foi ao cinema assistir e costuma ler as legendas vai saber que não há nenhum errinho. Acompanhando a tradução, fizemos a marcação digital com nosso conceito de craft subtitling, de forma que a cada diálogo foi dada atenção individual, não passando de um direto para o outro sem levar em conta a sincronia, com o maior respeito possível ao corte de cena e layout totalmente padronizado. O filme foi lacrado por nós e enviado diretamente para legendagem, sem a possibilidade de nenhuma alteração e o resultado ficou muito bom. O sócio-pai aprovou por cabine e eu compareci à pré-estreia no shopping JK, e foi muito emocionante. “Tradução: Little Brown Mouse“.

Em comemoração, decoramos nossa fanpage no Face com capas dos Jogos, clique aqui para ver que bonito ficou.

Assim, nos despedimos dos Jogos com muito agradecimento no coração pela oportunidade de levá-lo a milhões de pessoas no Brasil e com muito orgulho do nosso trabalho.

Goodbye, Katniss…

2) AMERICAN ULTRA: ARMADOS E ALUCINADOS

Na semana seguinte, atacamos com “American Ultra”. A paródia de filmes de ação no estilo FBI/CIA é muito engraçada e foi um daqueles filmes ótimos de traduzir, cheio de espaço para subversões da norma culta e jeitos de falar estilizados. Foram semanas legais decidindo qual jeito de falar era mais maconhado e, portanto, mais apropriado. You know, like…

E, assim, novembro se encerrou. Teremos um kick-ass December, com mais seis estreias previstas. We <3 férias!

***


Tradutora e revisora de legendas para cinema há dez anos. Leitora de livros, Piauí, The New Yorker e todo tipo de porcaria da internet, mas sobretudo de legendas. Viajante (em todos os sentidos). Sócia-fundadora da LBM, seu projeto de vida, com o maior orgulho do mundo.

Deixe uma resposta