A LBM em cartaz: Abril LBM Em Cartaz

Gente… vamos falar sério aqui agora? Já é junho, socorro!

Já passou metade de 2018 e a gente tá aqui correndo atrás das nossas estreias! Hoje viemos contar como foi nosso mês de abril nas telonas. Para tanto, contamos com a colaboração textual do nosso adorado gerente de projetos João Artur (Johnny, para os íntimos), que gerencia esses filmão-maravilhoso-tudo que a gente traduz e está por dentro dos esquemas.

***

O mês de abril foi de muito trabalho para o ratinho, que se desdobrou para dar conta de filmes com pegadas bem distintas. Mas a verdade é que o desafio de legendar gêneros diversos é o que mais nos empolga!

O mês começou logo com grandes trocas de tiros em “Covil de Ladrões” (Diamond Films). O filme mostra toda a adrenalina vivida por uma quadrilha de assaltantes de bancos. Do outro lado, no time dos mocinhos, ou nem tanto, um grupo de policiais liderados por Gerard Butler persegue a quadrilha, que tem como integrante ninguém menos que 50 cent. Yo!

Covil-de-Ladrões

Objetivo de vida #1: ser cool como o Gerard Butler.

Na terceira semana, apesar de mais contidos, os tiros continuaram presentes, mas desta vez com o pano de fundo mais denso de um drama histórico. “7 Dias em Entebbe” (Diamond Films), dirigido por José Padilha (“Tropa de Elite” e “Robocop”), conta a história do sequestro de um avião lotado de judeus por um grupo de terroristas anti-Israel. Os acontecimentos se desenrolam em grande parte em Entebbe, Uganda. O filme estreou no Festival de Berlim, assim como “Tropa de Elite”, que foi o grande vencedor do festival à época. Para ver o que Padilha tem a dizer sobre a própria obra, dê uma olhada na entrevista dada ao Deutsche Welle (em português).

20160217-jose-padilha

Objetivo de vida #2: ser cool como o Padilha.

Para fechar o mês, o ratinho precisou de muitos lenços para lidar com dois dramas históricos de responsa. Na semana do dia 26, “Somente o Mar Sabe” (Paris Filmes), dirigido pelo ganhador do Oscar James Marsh (“A Teoria de Tudo” e “O Equilibrista”), narra a aventura do velejador Donald Crowhurst (Colin Firth), que arriscou tudo para participar da regata Golden Globe, uma corrida ao redor do mundo, mesmo sendo apenas um amador. O ratinho fez muitas pesquisas para garantir que a história emocionante de Donald fosse contada de maneira fiel, o que é de lei em filmes históricos.

somente-o-mar-sabe

Objetivo de vida #3: ser cool como o Colin Firth.

Aliás, houve muita pesquisa no último lançamento do mês de abril, “Estrelas de Cinema Nunca Morrem”, que narra um período da história da excêntrica ganhadora do Oscar Gloria Grahame e seu relacionamento com um homem mais jovem até seus últimos dias (reparem em nossa imagem de capa do casal, uma homenagem ao mês dos namorados). Annette Bening dá um show de interpretação no papel principal, daqueles que valem o ingresso! Separamos aqui nossas legendas preferidas do filme:

sabá

Palmas para quem inventou a palavra “beleléu”, dando cor ao nosso texto.

***
Obrigada, J!

Enquanto o Johnny não volta para contar as estreias de maio, acompanhem as novidades na nossa página do Facebook!


Tradutora e revisora de legendas para cinema há dez anos. Leitora de livros, Piauí, The New Yorker e todo tipo de porcaria da internet, mas sobretudo de legendas. Viajante (em todos os sentidos). Sócia-fundadora da LBM, seu projeto de vida, com o maior orgulho do mundo.

Deixe uma resposta